Desidentificação

Padrão

 

Bom dia, seu passaporte, por favor. Por favor, senhorita, seu passaporte. Senhorita, preciso do seu passaporte, por favor. A senhorita possui algum problema de audição? Eu posso chamar um… Não? A senhorita me escuta? E entende a minha língua? Então a senhorita poderia me emprestar seu passaporte, por favor? Como não? Isso aqui é o balcão de imigração, a senhorita só entra no país se o passaporte for carimbado. A senhorita me ouviu? Então por que não se mexe? A senhorita não tem passaporte, é isso? Então me mostre a carteira de identidade que vou ligar para a central de controle e veremos o que podemos fazer. Não tem carteira de identidade? Tem os dois? Tem um e outro? Peraí, detesto mímica, vamos com calma. Identidade, ok. Passaporte, ok. Identidade e passaporte? Certo, identidade e passaporte juntos… Não, identidade em cima do passaporte. Já sei: identidade e passaporte estão juntos! Não? Um está em cima do outro e eles não estão juntos? Tá, vamos de novo. Identidade é um. Passaporte é dois. Ande rápido, a fila está aumentando. Identidade antes do passaporte. Entendi: você precisa da identidade pra fazer o passaporte! Ótimo, entendi. E seu passaporte não ficou pronto, é isso? Beleza, então me dá a identidade. Ah, é, também não tem. Me empresta então a certidão de nascimento ou algum outro documento. Muito tempo? Como assim? Certidão… Certidão velha? Certo, sua certidão tá velha, mas não tem problema, vou ligar e… Certidão velha e identidade. Certidão velha e não identidade? Ah, não aceitaram sua certidão velha pra fazer a identidade. E por que não tirou outra certidão? Ah, que diferença faz, pode me dar a velha mesmo. Rasgou com raiva?! Como foi fazer isso? Não tem documento nenhum? Que merda, heim, moça, cê tá ferrada. Não vai poder entrar aqui de jeito nenhum. Eu? Deixar cê entrar? Nem a pau, cê não tem documento nenhum. Você não o quê? Você não, mas você não o quê? Você não tem passaporte, já sei. Nem identidade e nem certidão, já sei também. Não, você não pode entrar, ficou maluca?! O que tem eu? Sim, eu paro todo mundo. É, estou aqui pra deixar passar todo indivíduo que me mostrar os documentos. Sim, todo mundo. Com documento, é claro! Você não é o quê, porra?! Que cê num tem documento eu já sei! Isso mesmo, só posso deixar passar aqui alguém que tenha documento, um documento qualquer e você não tem documento! Pára de insistir, porra, detesto mímica e cê tá sem documento, caralho! Não me torra mais a paciência, cê num é ninguém!!! E tá rindo de quê, cacete? De novo o quê? Falar de novo? Que você não é ninguém? Vo-cê-não-é-nin-guém. Satisfeita? Peraí, tá indo aonde? Pra dentro não pode, você não tem passaporte, não tem identidade, não tem nem certidão de nascimento. Pra entrar aí tem que ter algum documento. Como assim você não? Claro que tem, qualquer um tem. Tá, eu sei, cê num é qualquer uma, cê é… ninguém. Pode passar.

 

 

 

Gustavo Burla

 

 

Publicado orginalmente em http://hipocondria.blog.terra.com.br, 24 de março de 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s