A casa de chocolate

Padrão

Como em um conto de fadas, ele queria a casa cheia de chocolate. Na sala, compotas e mais compotas com bombons e afins. Nos quartos, caixas em todos os armários. Na cozinha, ingredientes para preparar iguarias. Tudo bem guardado para evitar qualquer tipo de animal, bicho ou gente, que explora o chocolate alheio.

Alheio não: dele.

Comia parcimoniosamente cada naco no meio da manhã, após refeições, no lanche da tarde e antes de dormir, numa mistura de quantidade e degustação quase meditativa. Havia tempo, todo o tempo do mundo, para cada grama de chocolate.

No dia do chocolate poroso ele acordou. Era para ser um chocolate mais firme, com mais consistência, com sabor mais denso, mas parecia pó compacto. Deixou aquilo esfarelar pela boca sem derreter, sentiu o corpo sem alma arranhar-lhe a garganta e constatou: ficou guardado tempo demais.

Tinha muito chocolate naquela casa, um exagero, em todos os cômodos e cantos, certamente a validade não duraria para sempre. E ele sempre comprava e guardava mais e mais, algum dia isso teria que mudar. Passou a comer o dobro.

Gustavo Burla

Anúncios

»

  1. se isso foi uma indireta p/ dizer q está sobrando chocolate gringo na sua casa…posso resolver os seus problemas, ou parte deles…guarde os vermelhos para mim! um abraço bem doce para vc!

  2. acho que tem mais de sentimento do que de chocolate nessa história, não?!

    “Deixou aquilo esfarelar pela boca sem derreter, sentiu o corpo sem alma arranhar-lhe a garganta e constatou: ficou guardado tempo demais.

    Tinha muito chocolate naquela casa, um exagero, em todos os cômodos e cantos, certamente a validade não duraria para sempre. E ele sempre comprava e guardava mais e mais, algum dia isso teria que mudar. Passou a comer o dobro.”

    Bonito.

  3. é o exagero em busca da compensação.
    nem tudo que passa está velho ou terminado e nem tudo que passou é bom.
    mas se o caso é chocolate não importa a dor de barriga ou a crocância de antiguidade, a sensação de prazer e felicidade perdura latente mesmo que passageira…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s