Aparecido

Padrão

Um dia Aparecido saiu de casa para ver os amigos. Um dia de tantos em que ficara nas redes sociais conversando com eles, com todos. Via os álbuns, respondia mensagens, fazia comentários, recebia e dava notícias. Um dia saiu para ir ao médico e ver os amigos.

Passou pelas ruas frequentadas e não viu ninguém, andou pelos lugares costumeiros e nada dos conhecidos, visitou os cantos de tantos encontros e desencontrou-se de com quem por ventura tivesse por ali topado outro dia. Justo naquele dia, pensou, não havia ninguém dos que todos os dias houvera.

Na sala de espera do médico leu revistas para saber o que já sabia pela internet e resolveu que quando dali saísse iria… E da porta que abriu veio um conhecido, o pai de um colega de tantos anos de faculdade. Cumprimentou-o com um sorriso, prestes a se levantar, mas a frieza do aceno desconhecido e rapidamente mancado para o corredor o fez ficar. Minha barba, pensou.

No consultório, sorriu para o médico e perguntou pelo filho. Filha, foi a resposta. Aparecido pensou que o colega de tantos anos de colégio tinha trocado o sexo, mas não seria do feitio, não depois de ter casado e tido uma filha. Perguntou pelo amigo pelo nome, para certificar-se.

Aparecido, respondeu o médico, este sou eu.

Gustavo Burla

Anúncios

Uma resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s