Procure ‘zinabre’ no glossário

Padrão

O ciclo de vida de Otávio tinha mudado. Basicamente muitos afazeres, tantos compromissos e prazos inacabáveis fizeram-no negligenciar o próprio corpo. Se não fosse pela avó, algo pior teria acontecido. As constantes dores estomacais não conseguiram chamar sua atenção para um problema. A ida ao dicionário sim.

Um dia, ele se esqueceu de dar descarga. A pressa conseguia retirar o foco dos afazeres simples. A avó, então, pôde averiguar o material que saiu dele. Automaticamente, a senhora ficou muito assustada.

Otávio estava no computador, totalmente focado na tela e alheio ao redor. A velha falava, comentava, relembrava e se preocupava para as paredes, pois o neto estava nas dimensões virtuais, até que uma palavra deveras estranha conseguiu furar o bloqueio dele: zinabre. Travado na digitação, olhou a avó por longos segundos:

– O que foi que disse? Que palavra doida você inventou?

– Eu? Não criei nada. Só comentei que lá, no vaso, parecia zinabre. Você deveria procurar um médico. Sua barriga tem doído? Tem evacuado muito? Como está seu apetite? Pra mim, você está cada vez mais cansado.

Atordoado, porque as perguntas já traçavam um panorama doentio, correu até o banheiro para ver o que a avó tinha visto. No entanto, o material batizado de zinabre tinha se perdido:

– O que significa isso? O que é zinabre? – ele estava aflito.

– Quando eu era criança, via zinabre dentro de porcos. Dava muito dentro da tripa dos porcos.

Com medo, foi ao dicionário. Enquanto folheava, não acreditava que a avó, com formação até a quarta-série, poderia saber palavras que ele não conhecia. Realmente, a velha não tinha bolado aquele vocábulo, ele existia. Tinha até sinônimo.

Procurou um médico no dia seguinte, certo de ficar mais atento ao conhecimento arcaico, mas rico, de sua avó.

José Eduardo Brum

Anúncios

»

  1. “Azinhavre, zinabre, azebre, cardenilho ou verdete é o nome dado à camada de cor verde resultante da oxidação do cobre ou ligas que contêm cobre, como o latão.”
    A curiosidade de saber o que é zinabre quase não me deixa terminar esse texto! Zé, mais uma vez, parabéns! Muito bom, leve e com um humor gostoso de ler, aquele que te deixa com um risinho morrendo no canto da boca! Gostei muito mesmo!

  2. Zé, seus textos estão cada vez melhores, é incrível como você consegue me prender até o final , sentindo as sensações dos personagens. Continue asssim, aguardando ansiosamente o próximo texto !!!!!! Ahh seus textos também são cultura, não sabia o que era zinabre hahaha 🙂

  3. Ahh,Zé!! Amei ,como sempre…você é muito criativo! Continue assim, fazendo tudo com prazer e garra.Estarei no lançamento de seu livro( eu creio que você escreverá um livro..kkkk)..Parabéns!!! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s