Infiltração

Padrão

Bateram à porta e era o vizinho de baixo.

Tem uma infiltração no meu apartamento, disse ele, em tom acusatório. Não era motivo para tanto. Ela mesma sofrera com problema semelhante logo que se mudara, a ponto de cair um pedaço do gesso da pequena sacada que dava para o quarto, dividindo parede com o banheiro social. A sorte é que obra do prédio ainda estava inacabada e os pedreiros e gesseiros e pintores resolveram logo.

É na sacada?, perguntou ela, sabida, quase achando que tinha vocação para engenheira. Ou para encanadora. Tive esse problema também, foi por causa da obra, mas… Não teve tempo de completar a demonstração de profunda conhecedora dos meandros da construção civil e foi logo interrompida.

Não é na sacada, respondeu ele impaciente. É no quarto. Em cima da cama.

Da cama?, estranhou.

Do travesseiro! (Era exclamativa a raiva dele.) Acordei com uma mancha escura no teto e uma gota caindo na minha cara!

Ela arregalou os olhos inchados, pediu desculpas, afirmou que chamaria imediatamente um especialista e que pagaria o conserto. Só não confessou para o vizinho que aquilo provavelmente era resultado das lágrimas de uma noite inteira.

Táscia Souza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s