Os sete

Padrão

Deve ser uma mania mesmo bíblica, começar textos com “no princípio”, mas foi no princípio mesmo que criou Deus o céu e a terra. E, obviamente, criou junto a Avareza, aquele sentimento também tão tipicamente bíblico do “venha a nós” e nada do “vosso reino”. Desse apego excessivo aos céus e terras acumulados a cada dia, foram forjados o Orgulho – ah, a vaidade, esse pecado favorito… – e a Ira, essa movida contra quem quer que ouse mexer no que é “meu”. Mas daí Deus gritou seu próximo “Fiat!” para a Inveja, porque o tal do “meu” é ciumento e nunca basta, assim como não bastaram nem Eva nem maçã, fazendo com que gula e luxúria (ou vice-versa) fossem, convenhamos, quase um pecado só. Por fim, com certo enfado do mundo recém-construído, Deus decidiu ter seu merecido descanso no sétimo – dia e pecado! – e, com isso, criou a preguiça. É a única explicação para continuar descansando até hoje.

Táscia Souza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s